Text

Em SP já é possível pagar a conta de Luz com seu lixo

image

Com apenas um ano de vida o projeto “Recicle mais, pague menos” da empresa AES Brasil surpreendeu. O projeto nasceu timidamente na cidade de São Paulo, depois Barueri e Rio Grande do Sul.

Em São Paulo, mesmo desconhecido pela população paulistana, a ação da AES Eletropaulo está resultando positivamente. No Rio Grande do Sul, em Canoas, já foram arrecadados mais de 10 mil toneladas de material reciclável. Os clientes que aderiram obtiveram R$ 78,00 de desconto, em média, na fatura de energia elétrica.

Funciona da seguinte maneira: O cliente deverá dirigir-se até um dos 7 pontos de coleta existentes, munido de sua conta de luz, para efetuar o cadastro. Ganhará um cartão personalizado para ser identificado sempre que comparecer ao ponto de coleta. De posse do cartão, o cliente começará a missão de reciclagem.

O material entregue será pesado e precificado de acordo com uma tabela de mercado. A soma será registrada em um terminal eletrônico, as informações irão para a distribuidora de energia. Os participantes receberão na hora um comprovante com a quantia que será abatida na sua próxima conta de energia elétrica.

Não há limite para o desconto. Se a pesagem dos resíduos superar o valor da “conta de luz”, o crédito restante servirá de desconto na fatura seguinte.

leia mais no site razões para acreditar.

Video

Inglorious fruit and vegetables

Tags: waste food
Text

SP JÁ PODE RECICLAR MAIS LIXO DO QUE COLETA

A Prefeitura inaugura nesta quarta-feira, 16, a segunda usina de triagem de material reciclado da cidade com a promessa de, pela primeira vez, ter uma capacidade instalada de processar mais material reciclável do que a quantidade de lixo separada pelo paulistano. A usina, que fica em Santo Amaro, zona sul, faz parte de um plano que prevê mais duas usinas até o fim de 2016.

A partir de agora, mais oito distritos também terão coleta seletiva - dos 96, 67 já tinham. A primeira usina foi aberta há um mês, na Ponte Pequena, região central.

Até hoje, São Paulo tinha convênios com 21 cooperativas de catadores para a separação do material reciclável. Para separar os resíduos e devolvê-los à indústria, essas pessoas abriam os sacos de lixo reciclável e separavam, no olho ou com ajuda de maquinário simples, cada tipo de material.

As duas novas usinas fazem a separação do material de acordo com a dimensão dos resíduos e leitores óticos para organizar os detritos, dando um ganho de produtividade muito maior ao processo - as cooperativas conseguiam separar 250 toneladas de resíduos por dia, mesma quantidade separada por usina. Assim, a capacidade diária de processamento dos resíduos da cidade chega a 750 toneladas/dia.

Leia mais na Época Negócios

Text

Lá Tinha

Lá Tinha é um projeto que ensina jovens e crianças de Portugal a construir câmaras fotográficas artesanais a partir de latas de sardinha reutilizadas e alguns materiais encontrados em casa.

"O projeto Lá Tinha permitiu alargar um grande leque de possibilidades e aprendizagem às crianças do Bairro Cova da Moura. Possibilitou não só sensibiliza-las para a reutilização e reciclagem de materiais, mas, acima de tudo, estimulou a sua criatividade, contribuiu para a sua auto-estima e auto-conceito. Fê-las duvidar, acreditar, experimentar, sonhar e descobrir que o sonho se pode tornar numa realidade quando existe persistência e dedicação. E é assim que se constrói aprendizagem."

Ana Monteiro - Educadora social portuguesa

Visite o site do projeto e veja as fotos que as crianças tiraram com suas latinhas.

Text

“Not Available on the App Store” Stickers Remind Us There Isn’t an App for Everything

Three Hyper Island students (Caio AndradeRafael Ochoa, and Linn Livijn Wexell) dreamed up the idea of making “Not Available on the App Store” stickers as a friendly reminder to get kids away from the screen and into the real world. Stickers are available forpurchase or you can make your own. Purchased!

via this is colossal

Text

Estruturas dobráveis e modulares transformam-se em casas temporárias para moradores de rua

Alastair Pryor, 24 anos, depois de se encontrar com um morador de rua, inspirou-se para criar um abrigo dobrável que poderia se tornar uma ótima alternativa para pessoas que não têm onde morar. A isso, Alastair chamou de Compact Shelters.

O abrigo temporário é resistente ao vento e à chuva e pode ser montado em apenas dois minutos. Em entrevista para a Gizmag, Pryor falou do impacto da conversa que teve com um morador de rua no centro de Melbourne durante os meses frios do inverno: “Eu costumava trabalhar na construção de andaimes e, uma manhã, estávamos fazendo uma perfuração e acordamos um homem sem-teto abaixo de nós. Ele realmente me fez pensar sobre o quão pobres suas condições de vida eram. Eu pensei em como seria altamente benéfico para ele se eu conseguisse projetar um abrigo que ele pudesse dobrar a cada dia, ou dobrá-lo em uma caixa. Eu trabalhei nesta ideia algum tempo, até que comecei a pensar em uma escala maior.”

Leia o desdobramento da matéria.
Via Hypenness.

Tags: Abrigo Design
Text

Em SC, quem adotar animal abandonado terá desconto no IPTU

image

Se você é catarinense e/ou interessado, leia tudo na Revista Exame
a foto que ilustra esse post é minha.

Text

ONG holandesa cria menina virtual e ajuda Interpol a identificar pedófilos

image

Para combater pedófilos envolvidos com turismo sexual infantil na webcam, uma ONG holandesa criou uma menina filipina virtual de 10 anos, batizada de Sweetie (docinho, em tradução para o português).

Em 10 semanas, a personagem fictícia identificou mais de mil infratores dispostos a pagar para ver a criança pela internet, espalhados em 71 países.

Leia na integra e assista ao vídeo operacional da campanha via revista Exame

Tags: pedofilia ONG
Text

Frescura no telhado. Cobrindo o teto com vegetação.

Que a vegetação é fundamental para reduzir a temperatura nas cidades, disso ninguém duvida. Mas dois pesquisadores da Universidade Cardiff, no País de Gales, resolveram calcular como cidades diferentes seriam beneficiadas. Phillip Jones, diretor da Escola Welsh de Arquitetura, e a arquiteta Eleftheria Alexandri simularam no computador os efeitos em 9 metrópoles caso elas cobrissem o teto de todos os seus edifícios com vegetação. Eles perceberam que, dependendo do lugar, a temperatura local poderia cair de 3,6 a 11,3 graus. Quanto mais quente a cidade, maior o efeito refrescante.

Isso acontece por dois motivos. Em primeiro lugar, a vegetação absorve menos calor do que o concreto. “Superfícies quentes aquecem o ar à sua volta e têm uma grande influência sobre a temperatura local”, diz Phillip Jones. Além disso, a transpiração das árvores aumenta a umidade do ar, e, dessa forma, também reduz a temperatura. Muros verdes também produzem um efeito parecido, mas telhados são mais eficientes, já que cobrem uma área de exposição ao sol bem maior.

“Além de reduzir o calor, em regiões quentes as coberturas verdes diminuem consideravelmente o consumo de energia com o uso de ar-condicionado”, diz Jones. E consumo menor de energia significa menos poluição, principalmente nos países que usam usinas termoelétricas. Veja o que aconteceria em 6 cidades de acordo com a simulação dos dois especialistas.

A foto é do telhado da prefeitura de São Paulo e eu não sei quem tirou.
A matéria é da SuperInteressante
Veja mais telhados verdes aqui e aqui

Photo
Text

Por um mundo menos photoshopado

image

get real

Video

Rawlemon, a bolha solar!

Text

Stefan Segmeister, happy show e happy tumblr

Conheça a exposição sobre felicidade do designer Stefan Sagmeister!

image

a exposição

o tumblr

be happy.

Text

Trem chinês pega passageiros sem parar na estação

image

Engenheiros chineses encontraram uma forma inovadora de agilizar o transporte ferroviário. Eles projetaram um sistema que permite o embarque e o desembarque dos passageiros sem que o trem pare na estação.

O sistema é simples e engenhoso. Na estação, há um compartimento que funciona como plataforma de embarque e desembarque. Ao passar, o trem carrega esse compartimento, permitindo a entrada dos passageiros. 

Na estação seguinte, o mesmo compartimento é liberado com os passageiros que vão desembarcar. Assim, o trem nunca precisa parar. Ele só recolhe e libera os compartimentos de embarque e desembarque em cada estação.

Assista ao vídeo!

Via Exame.

Tags: Mobilidade
Text

Barcelona planeja cortar 30% da circulação de carros em cinco anos

image

A cidade de Barcelona, na Espanha, está desenvolvendo um plano de mobilidade urbana (PMU) que nada tem de modesto: nos próximos cinco anos, o município pretende reduzir sua circulação de veículos em 30%, criando ou estimulando medidas para incentivar o maior uso do transporte público, de bicicletas e do transporte a pé.

Um dos motivos da adoção da medida é que, no último ano, 70% da poluição da cidade deveu-se ao tráfego, fazendo com que o município recebesse uma multa avaliada em meio milhão de euros, a ser paga à Comissão Europeia por não cumprir a norma de qualidade do ar.

Para desenvolver o PMU, a cidade se baseou em dados de 2011 sobre a mobilidade urbana: naquele ano, 26,7% da movimentação ocorrida na cidade se realizava em automóveis, 31,9%, a pé, 39,9%, por transporte público, e 1,5%, em bicicleta.

O objetivo é reduzir o índice das viagens de carro em 30%, ou seja, fazer com que 18,6% do transporte seja feito por veículos individuais. Já os trajetos a pé devem aumentar para 35,4%, por transporte público, para 43%, e em bicicleta, para 3%.

leia mais aqui.

fonte instituto carbono brasil
foto time out